Arrow
Arrow
PlayPause
Slider

Inovação: Reconhecimento facial no lugar da chamada

Fonte: Acate

Reflexo da quarta revolução industrial – considerada a revolução da internet, da digitalização, da coleta e análise de dados – a Educação 4.0 surge para conectar todas as tecnologias em favor do aprendizado baseado na experimentação, projetos e vivências. Os alunos devem ser preparados para esse novo modelo educacional, assim como professores e escolas também precisam se adaptar para acompanhar tal processo. Neste novo cenário, o ensino passa a ser mais personalizado, oferecendo ao estudante o conhecimento necessário para atuar nas profissões no futuro.

Pensando nisso, e buscando opções que atendam as necessidades da educação municipal brasileira, a Betha Sistemas está desenvolvendo uma funcionalidade que auxiliará a instituição a focar ainda mais no aprendizado, descontinuando processos manuais que gastam um tempo considerável. É o reconhecimento facial em substituição à tradicional chamada realizada em horário de aula. A tecnologia está em fase de desenvolvimento e deverá ser implantada até o mês de novembro na rede municipal de Penha (SC), que passará pelo processo de pilotagem. “Acompanharemos sua utilização e resultados até o fim do ano para fazer os ajustes necessários. No início de 2020 a novidade será liberada para os demais clientes”, explana o coordenador de Desenvolvimento da vertical Educação da Betha, Daniel Camilo.

As instituições de ensino que utilizarem o reconhecimento facial terão a possibilidade de instalar os equipamentos na entrada da escola, nas portas da sala de aula ou, ainda, nos corredores, se optarem pelo reconhecimento passivo. “Esta será uma decisão do próprio município, conforme sua necessidade ou investimento. Cada entidade poderá cadastrar a quantidade de alunos que for preciso”, fala Camilo, ao explicar: “assim que passa pela frente do equipamento, em menos de um segundo o estudante é reconhecido e automaticamente a lista de presença é atualizada”.

Neste momento, o departamento de Pesquisa e Desenvolvimento da empresa está investindo na aquisição de equipamentos de última geração e estudando a tecnologia para, posteriormente, iniciar a implantação. Conforme o arquiteto de sistemas, Bruno Bitencourt Luiz, o projeto tem visão de futuro. “Hoje as pesquisas estão concentradas na área de Educação, mas a ideia é, em breve, aplicar a funcionalidade também em outras soluções e departamentos, como na saúde, arrecadação, pessoal, e outros”, explica ele.

Para os municípios que implantarem a novidade, os benefícios serão grandes. Além da eliminação da chamada durante a aula, será possível preparar a merenda conforme a demanda, evitando desperdício. O transporte escolar também pode ser integrado à funcionalidade, com o objetivo de saber a quantidade correta de alunos que está na escola e utiliza o meio. Outra vantagem é a maior tranquilidade proporcionada aos pais, já que eles serão notificados caso o filho falte a aula, além de poderem acompanhar a frequência em tempo real no sistema de Educação.

Município de Penha (SC) inicia processo de pilotagem ainda neste ano

O reconhecimento facial deverá entrar em funcionamento até o mês de novembro no município de Penha. A primeira instituição a receber a novidade é uma escola que possui aproximadamente 400 alunos que estudam em período integral, da educação infantil até o 9º ano do ensino fundamental. A secretária de Educação do município, Suselli Berenisse Anacleto, lembra que “são 10 aulas por dia. Dez vezes que os alunos deixarão de responder a chamada e que o professor não precisará postergar o início da lição para fazê-la. A mudança também auxiliará a rotina na secretaria escolar, já que será possível acompanhar de forma dinâmica e em tempo real a lista de presença”, conta.

Ainda de acordo com ela, a implantação do reconhecimento facial faz parte de uma série de ações realizadas em busca da atualização educacional das instituições de Penha. “Essa parceria entre tecnologia e educação é uma constante e vem se fortalecendo cada vez mais no nosso município. Assim a informação chega ainda mais precisa aos profissionais da secretaria, além de beneficiar diretamente a relação entre comunidade escolar, pais e alunos. É um novo formato de ensino, extremamente necessário para que possamos acompanhar as transformações que ocorrem a todo momento no mundo”, enfatiza.

O reconhecimento facial é uma funcionalidade da solução de Educação da Betha Sistemas, que, em Nuvem, promove mais agilidade e flexibilidade em todos os processos escolares, desde o controle da alimentação dos alunos ao gerenciamento da relação entre pais e professores. Para mais informações, entre em contato com a filial ou revenda que atende o seu município ou, ainda, acesse o http://www.betha.com.br/produto/educacao-e-gestao-escolar/educacao.