Arrow
Arrow
PlayPause
Slider

Ranking das Melhores Cidades: Melbourne lidera

Fonte: DW

Melbourne é a melhor cidade do mundo para se viver, segundo o ranking anual elaborado pela revista Economist e divulgado em 16/08/2017. Viena e Vancouver aparecem na sequência, em lista que leva em conta questões como estabilidade, educação e segurança. As conclusões da EIU em 2017 reforçam ainda mais a liderança da metrópole australiana, que assim segue no topo pelo sétimo ano consecutivo. Outras duas cidades da Austrália aparecem entre os melhores lugares para se viver: Adelaide (5) e Perth (7). A Alemanha só conseguiu emplacar uma cidade entre as Top 10: Hamburgo, que assim manteve a mesma colocação de 2016. Frankfurt (21), Berlin (23), Munique (24) e Düsseldorf (32) também figuraram na lista. Segundo o relatório, as cidades mais bem colocadas tendem a ter porte médio e densidade populacional relativamente baixa. “Isso possibilita estimular atividades de lazer, sem levar a altos níveis de criminalidade ou a uma infraestrutura sobrecarregada”, diz o texto. Viena, agraciada com a segunda colocação, ganhou pontos sobretudo pela baixa criminalidade. Segundo os autores do estudo, a capital austríaca registrou apenas um homicídio no ano passado. Ao lado de Hamburgo e Viena, Helsinki (9), na Finlândia, foi uma das três cidades europeias a aparecer entre as dez melhores do mundo para se viver. Na lista de 140 cidades, Damasco, na Síria, ficou em último lugar, antecedida por Lagos (139), na Nigéria; Trípoli (138), na Líbia; e Dhaka (137), em Bangladesh.

Os quesitos analisados foram estabilidade, sistema de saúde, cultura e meio-ambiente, educação e infraestrutura.

Confira a lista das dez mais:

1.         Melbourne (Austrália)

2.         Viena (Áustria)

3.         Vancouver (Canadá)

4.         Toronto (Canadá)

5.         Calgary (Canadá)

6.         Adelaide (Austrália)

7.         Perth (Austrália)

8.         Auckland (Nova Zelândia)

9.         Helsinki (Finlândia)

10.       Hamburgo (Alemanha)

Esta entrada foi publicada em DW. Guardar o permalink.